Como perder gordura abdominal

A gordura do abdome é acumulada em duas regiões, no tecido adiposo subcutâneo, ou seja, logo embaixo da pele e nas camadas mais profundas, afetando o funcionamento de órgãos importantes como o fígado, pâncreas e rins.
A gordura mais profunda, também chamada de intra-abdominal ou visceral, tem risco metabólico diferente da subcutânea e está relacionada a doenças, tais como hipertensão, cardiopatias e diabetes tipo II.
Para diagnóstico da obesidade visceral é usual a utilização de métodos antropométricos, como a medida cintura-quadril ou a medida da circunferência da cintura, associando o risco cardiovascular elevado nos valores acima de 80 a 88 cm para mulheres e 94 a 102 cm para homens, variando de acordo com a etnia do indivíduo.
Esses métodos, porém, têm baixa especificidade, pois não são capazes de diferenciar a gordura intra-abdominal da subcutânea. No entanto, pela facilidade de execução e baixo custo, as medidas antropométricas ainda são a opção mais viável, pois conseguem pelo menos indicar se o indivíduo está sob “ameaça” da gordura visceral.
O melhor método para detecção da gordura abdominal é a tomografia computadorizada que depende de material e pessoal especializado, tornando-se, assim, uma solução cara, mas permite diferenciar a adiposidade subcutânea da visceral conseguindo apontar os riscos com maior precisão.
A solução para perder essa gordura tão nociva ao organismo depende da redução do percentual de gordura corporal na sua totalidade e para que isso aconteça é necessário ajustar o balanço energético, ou seja, ingerir menos calorias e aumentar o gasto calórico na atividade física.
Ao contrário do que muitas pessoas pensam os exercícios abdominais, por si só, não atuam na perda da gordura localizada no abdome, no entanto, são importantes para fortalecer e tonificar os músculos dessa região, auxiliando na melhora da postura e prevenção das dores na coluna lombar.
Melhorar a alimentação e fazer exercícios físicos é essencial para a perda dessa gordura nociva e um treinamento combinado mostrou ser mais eficiente do que unicamente o treinamento aeróbio.
Um estudo realizado nas universidades da Korea e Tokyo investigou o efeito do treinamento combinado (exercícios resistidos e aeróbios) sobre a gordura abdominal, tanto a subcutânea quanto a visceral. Os participantes foram separados em três grupos, um grupo controle que não fez atividade física, um grupo de treinamento exclusivamente aeróbio que treinou seis dias por semana a 60/70% da FCmáx, 60 minutos por dia e um grupo de treinamento combinado que treinou seis dias por semana, sendo três dias de exercícios resistidos, nas segundas, quartas e sextas e três dias de aeróbios nas terças, quintas e sextas.
O estudo verificou que o Vo2max aumentou em ambos os grupos. A gordura subcutânea e níveis de gordura visceral foram reduzidos no grupo de treinamento combinado mais do que no grupo de treinamento aeróbio. A massa corporal magra foi significativamente maior apenas no grupo de treinamento combinado. Além disso, o colesterol total, triglicérides e LDL diminuíram e o HDL aumentou em ambos os grupos.
A barriga protuberante é preocupação não apenas estética, mas principalmente com a saúde, pois tem como consequência o desequilíbrio metabólico do organismo ocasionando doenças graves. O melhor caminho para perder e evitar o acúmulo de gordura visceral é, portanto, a adoção de hábitos de vida saudáveis como cuidar da alimentação e praticar atividades físicas.

VEJA TAMBÉM MATÉRIA RELACIONADA: “Treinamento mais eficaz para perda de gordura corporal” http://paulacavalcantepersonal.wordpress.com/2012/05/13/treinamento-mais-eficaz-para-perda-de-gordura-corporal/

Texto: Profa. e Personal Trainer Paula Cavalcante
São Paulo

Referências:
1 – Marques M.D. et al. Relation between visceral fat and coronary artery disease evaluated by multidetector computed tomography. Atherosclerosis, vol.209,Issue 2, April 2010, Pages 481-486.
2 – Park S.K. et al. The effect of combined aerobic and resistance exercise training on abdominal fat in obese middle aged women. J.Physiol Anthropol Appl Human Sei, 2003 May, 22 (3): 129-35.

2 respostas em “Como perder gordura abdominal

  1. Pingback: Treinamento mais eficaz para perda de gordura corporal | Paula Cavalcante – Personal Trainer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s