Exercício físico reduz a pressão arterial

A hipertensão arterial está relacionada ao desenvolvimento da insuficiência renal e da doença arterial periférica e ainda é responsável por mortes decorrentes de acidente vascular e doença arterial coronariana.
A prática regular de exercícios físicos é a medida não medicamentosa mais eficaz no controle dos níveis elevados de pressão arterial.
Vários estudos comprovam que uma única sessão de exercício físico aeróbio é capaz de reduzir a pressão arterial por várias horas após a sua realização e esse efeito pode ser observado tanto em indivíduos normotensos (com pressão arterial normal) como em hipertensos.
Um estudo realizado no Incor (Instituto do Coração), em ciclo ergômetro, com intensidade de 50% do consumo de oxigênio de pico, demonstrou que os níveis de pressão arterial sistólica e diastólica em pacientes hipertensos diminuíram nas 22 horas após o exercício, tanto no período de vigília quanto no período de sono, quando comparados com um dia-controle em que os pacientes não realizaram exercícios físicos.

Se uma única sessão de exercícios é capaz de reduzir a pressão arterial, a prática regular de exercícios físicos provoca, com o passar do tempo, importantes e expressivas adaptações no organismo e em todo o funcionamento do sistema cardiovascular.
De fato, o treinamento físico pode influenciar tanto na prevenção quanto no controle e tratamento de indivíduos com hipertensão arterial acarretando, em alguns casos, na redução da dose e até mesmo na suspensão do medicamento.
Entretanto, embora seja comprovada a eficácia do treinamento aeróbio na prevenção e no tratamento da hipertensão, aproximadamente 25% dos pacientes hipertensos não se beneficiam com a redução da pressão arterial devido a fatores genéticos.
Antes do indivíduo hipertenso iniciar um programa de treinamento físico é necessário executar um teste ergoespirométrico, consultar o médico cardiologista antes e durante o programa e procurar a orientação de um profissional de educação física que prescreverá a intensidade, duração e adequação do treino a individualidade biológica de cada praticante.

VEJA TAMBÉM MATÉRIA RELACIONADA: “Prescrição de exercícios na hipertensão arterial” https://paulacavalcantepersonal.wordpress.com/2012/03/20/hipertensao-arterial-a-assassina-silenciosa/

Texto: Profa. e Personal Trainer Paula Cavalcante
São Paulo

Referências:
1 – Brandão, R. M. U. et al. Postexercise blood pressure reduction in elderly hypertensive patients, J Am Coll Cardiol.Vol. 20;39(4):676-82, 2002.
2 – Laterza M.C. ET et al. Efeito anti-hipertensivo do exercício, Rev. Bras. Hipertens. Vol.14 (2): 104-111, 2007.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s